Fiuk fala sobre o Recife e o público pernambucano


Se na manhã desta sexta-feira, Fiuk causou o maior burburinho quando desembarcou no Aeroporto Internacional dos Guararapes, o cantor apareceu na coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira, no hotel Dorisol, todo “relax”, depois de alguns goles de energético, já que tinha alegado bastante sono após o vôo. Disposto a contar todos os detalhes de sua vida profissional e pessoal, Fiuk apenas dispensou o microfone, mas falou de novos projetos para a carreira solo, referências musicais e explicou até mesmo os boatos sobre possível traição.

Trajando camiseta de manga longa, colete preto, calça skinny, mocassim e chapéu, o filho de Fábio Jr não destacou muitos pontos de referência da cidade, já que das últimas vezes que esteve por aqui não conseguiu relaxar, apenas disse que só ouviu falar muitas coisas boas, inclusive de seu pai, figura conhecida nos palcos da capital pernambucana. “O púplico daqui é muito quente, muito diferente das pessoas de São Paulo e outras capitais do país. O calor é um dos alarmes de aviso Cheguei no Recife”, comenta aos sorrisos.



O show que será armado amanhã no Clube Português é baseado no disco solo do rapaz, intitulado Sou eu. E parece que diz tudo sobre ele mesmo. É claro que a fase de transição entre a banda e a carreira solo foi questionada, até mesmo a influência do pai no ramo musical, mas Fiuk já se encontrou e deixou isso bem claro.

“Depois que a banda acabou eu passei quatro meses em estúdio estudando os arranjos que eu queria fazer e a identidade que eu iria assumir na música. As minhas duas maiores referências musicais são meu pai e John Mayer”, revelou. A música que gravei com Jorge Ben Jor chamada Quero toda noite está marcando a minha vida. Foi o primeiro passo para esta transição bacana, mas é claro que eu procuro sempre melhorar mais e mais”, finaliza Fiuk.

Após se despedir do personagem Agenor, Fiuk vai focar na sua carreira musical, embora já tenha em mente novos projetos na telinha. Neste novo CD, cinco músicas são composições dele, mas será no próximo que Fiuk irá lançar uma canção que compôs com Fábio Jr aos 12 anos de idade. “Música é meu sangue e meu coração e atuar é uma parte do meu corpo”, confessa o ator, se despedindo dos jornalistas para uma tarde de descanso no hotel.

Assista ao vídeo em que ele conta suas impressões sobre o público pernambucano:



Nenhum comentário:

Postar um comentário